11 de novembro de 2009

Chanel

Quem mais vai sou eu!
Apesar e ter ficado decepcionada quando li a matéria "A Moda em Tempos de Guerra" na Revista Bravo!, onde  Mary Del Priore diz que o filme simplesmente omite ("No filme, a personagem é totalmente detetizada, desinfetada, limpa. Não se toca em sua cooperação com o inimigo nem nos desdobramentos que sua atitude teria tido") a ligação de Chanel com as guerras mundiais e até a colaboração com os nazistas através de suas criações. O logotipo chanel, segundo alguns autores até faria referência à suástica.
Bem...mas acho que mesmo que contada pela metade, a vida de Chanel vale uma ida ao cinema. Nem que seja só pra ver o figurino.
E viva as pérolas, as sapatilhas bicolores, os laços e o matelassê!



Nenhum comentário:

Postar um comentário